RONCO E SÍNDROME DA APNEIA OBSTRUTIVA DO SONO

Pessoas que roncam alto são frequentemente o alvo de gracejos  e de cotoveladas do cônjuge no meio da noite, mas roncar não é um assunto para piadas. Embora o ronco, no melhor dos casos, possa ser um problema social que podem até resultar em problemas conjugais, para muitos homens, muitas mulheres, o roncar alto pode sinalizar uma desordem que potencialmente pode ameaçar a vida e que pode se enquadrar na Apneia do Sono ou em um estado mais grave, na Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono – SAOS.

Existem procedimentos cirúrgicos bucomaxilofaciais que corrigem esses problemas, entre eles, a cirurgia ortognática para avanço da maxila e/ou mandíbula, mentoplastia para avanço associada ou não à cirurgia ortognática e uvulopalatofaringoplastia modificada que sempre deve estar associada a algum outro tipo de cirurgia de avanço ósseo.

Outra questão médica muito importante, a obesidade, está sempre presente na SAOS e as especialidades médicas afins devem sempre atuar em consonância para o tratamento ideal e eficaz do(a) paciente.

Texto escrito por Éber Stevão  CROPR 7861. Todos direitos autorais reservados.